hipertrofia e atrofia muscular

Hipertrofia e Atrofia Muscular

Quem vive no mundo do esporte, especialmente nos esportes passivos, como musculação, sabe bem do que se trata os termos acima. Mas para quem não tem familiaridade, vamos explicar.

Hipertrofia:

Acontece quando há atividades físicas excessivas com o objetivo de aumentar e enrijecer a massa muscular, o que ocorre com um treinamento sistemático e contínuo e usualmente, há o consumo de suplementos para apressar e aumentar a massa muscular para hipertrofiar.

O estímulo proporcionado através dos exercícios físicos é o principal motivador da hipertrofia muscular, por isso muitos atletas se submetem à altas dosagens de proteínas, sintéticas e alimentares, para acelerar o processo de aumento de músculos. As proteínas ajudam nesse processo, desde que sejam combinadas simultaneamente com a musculação, por exemplo.

Para que a hipertrofia aconteça de maneira uniforme, é preciso que vários fatores sejam envolvidos:

  • 1-Que o corpo responda positivamente ao treinamento.
  • 2-Que a taxa de proteína supere outras taxas de vitaminas e outros sais diversos.
  • 3-O estado orgânico do atleta, que deve corresponder aos estímulos combinados entre exercícios e alimentação protéica.
  • 4-A ação e a resposta entre hormônios e nutrientes.
  • 5-O plano de treinamento do atleta, onde a intensidade e a freqüência das contrações musculares, com suas séries e repetições, deve ser intensa e contínua.

Todas essas combinações são as únicas responsáveis para que o atleta desenvolva um físico de hipertrofia, que, claro, vai ser de acordo com o que ele deseja desenvolver.

O atleta é o responsável por definir até onde deseja hipertrofiar seu corpo, desde que sejam sempre observadas as condições de saúde e conforto pessoal.

hipertrofia e atrofia muscular

Atrofia.

Na atrofia, os músculos não são exercitados, acabando por desenvolver flacidez e as células encolhem de tamanho. O que é bem obvio: aquilo que não usamos (ou trabalhamos) em nosso corpo tanto físico quanto mental, acaba atrofiando.

Causas da Atrofia

Embora não haja apenas uma causa para explicar a atrofia, alguns fatores podem estar relacionados como, por exemplo:

  • 1-Redução do suprimento de sangue
  • 2-Redução da carga de trabalho.
  • 3-Má nutrição nas células.
  • 4-Diminuição do estímulo nervoso.
  • 5-Deficiência hormonal.

A atrofia causa grande debilitação e fraqueza muscular (de graus variando entre forte, médio ou fraco) na pessoa, que deve incluir em sua rotina exercícios especiais, fisioterapia, massagens medicinais, alimentação e remédios específicos receitados por um profissional da saúde e outros artifícios de um tratamento completo para devolver a flexibilidade e rigidez aos músculos atrofiados.

Geralmente, um músculo atrofiado em grau fraco ou mesmo médio, pode voltar à sua função após algum tempo de tratamento adequado, mas os músculos prejudicados em grau forte, raramente voltam ao seu estado normal de flexibilidade, mobilidade e funcionalidade.

Embora pareça que a atrofia seja uma ocorrência em pessoas doentes, idosas ou com problemas, ela também pode acontecer, em menor grau de complicação, em pessoas saudáveis que deixam de ser exercitar e de estimular os músculos do corpo.

Esse artigo tentou explicar, resumidamente, o que são hipertrofia e atrofia, de um jeito claro e objetivo, porém, devemos ressaltar que cada organismo é individualizado e responde de uma maneira pessoal e diferenciada aos estímulos recebidos ou deixados de receber.

Para conhecer como seu corpo vai responder à um plano de hipertrofia, é importante saber que ele vai precisar de tempo, calma e constância no planejamento da rotina de exercícios e alimentação mas principalmente, a resposta maior será ativada pelos fatores genéticos das suas células.

Portanto, não adianta muito exagerar no treinamento ou se submeter à altas dosagens de proteína se as suas células não são fabricadas para terem uma resposta à altura dos seus desejos.

Leia, também, o artigo sobre o suplemento Syntha-6.